domingo, 31 de janeiro de 2016

Um dilema chamado Concurso de Desenho (eca)

Olá pessoas.
Aproveitando essa morte que são as tardes de domingo silenciosas e tediosas, vou finalmente mostrar uma paper doll que fiz faz um tempinho para o concurso do Tim Burton que o Museu da Imagem e do Som de SP organizou.
Começo dizendo que como sempre nunca ganho essas paradas de concurso, por isso evito entrar, mas o prêmio era ótimo.
Os 10 selecionados ganhariam ingressos grátis pra exposição do cineastra que acontecerá no MIS e dentre eles o próprio, o exclusivo, o magnifico Tim Burton escolheria seu favorito e lhe daria um prêmio surpresa.
Na hora que vi que não tinha ganho quis quebrar a casa, não por não saber perder, é inevitável não se sentir frustrado, mas principalmente por não entender seus critérios de avaliação.
Já que vi uma das 'obras' que ganharam e achei bem paia, mas quem sou eu pra julgar hehe
Mimimis a parte, vamos ao que interessa.


sábado, 23 de janeiro de 2016

Scrapbook: Caderno dos Sentidos

Olárr
Costumo escrever em diário desde minha adolescência, mas na época não me aprofundava muito no meu sentir, era mais sobre o dia-a-dia, acasos e supostos amores que vivia.
Foi em 2012 ao ler o livro O Diário de Anne Frank que me inspirei a escrever mais sobre os meus sentimentos de forma mais poética, sentida e algumas vezes (muitas vezes) até melancólica.
No começo fazia muito rodeios em um único texto, só que nisso me encontrei e fui me descobrindo cada vez mais, nos textos e em mim mesma, como a própria Anne Frank diz: O papel tem mais paciência do que as pessoas.
E esse costume se estende até hoje.
Após o termino do meu caos de relacionamento me senti muito sem chão, perdida em mim, pois ali se desfazia todos os valores dos quais sempre acreditei, lá se ia amor sublime e pra sempre.
Nessa, pra me encontrar de novo, resolvi fazer um Scrapbook com alguns trechos de um caderno de pensamentos que tenho desde 2013, pra lembrar quem eu era sem relacionamentos, quem fui e quem me faço agora.


terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Paper Doll que troca de roupa é amor!

Olá
Resolvi depois de algum tempo ensaiando e hesitando fazer uma Paper Doll articulada que troca de roupa.
Oh, que meiga não?
A dificuldade que essa boneca possui ao ser feita é na hora de fazer a roupa, a mesma deve articular junto com o corpo da boneca, deve conter as mesmas médias para não ficar torto ou fora do lugar.
O vestido de manga (em baixo foto) foi mais chatinho de fazer, já que ele e a meia calça ficam brigando com o corpo dela para se ajeitarem.
Nada que paciência não resolva.
Então bora pras fotos?!